O Jogo do Rabisco

Você vai precisar de Atividades


Introdução:

Saiba mais sobre como as crianças pensam sobre outras pessoas

Material:

  • Várias folhas de papel
  • Um lápis macio ou caneta de feltro

Senta-se ao lado da criança com uma folha de papel em frente dos dois. Pergunte se gostaria de jogar um jogo divertido de contar histórias e desenhar no "o Jogo do Rabisco" Depois vai dizer "eu vou desenhar um rabisco e você completa-lo como quiser. E depois você pode inventar uma história sobre o desenho e eu vou lhe fazer algumas perguntas". Desenhe um rabisco simples no meio da folha de papel, com apenas uma ou duas curvas e poucos rabiscos, ao faze-lo simples, vai dar á criança muitas oportunidades de o trabalhar num desenho que ele se identifique. Depois passe o lápis á criança filho e peça-lhes para "o tornar numa imagem ou desenho". Ao fazer isso tenha paciência para que ela possa fazer o que quiser com o rabisco. Quando ele terminar vai pedir-lhe para lhe contar uma história sobre o que fez para acabar o desenho . Pergunte-lhe o que está acontecendo no desenho, e para ajudar a mostrar-lhe o empenho e valor, pedir para escrever o nome e data no desenho e mantê-lo, pelo menos por enquanto pois joguar fora o desenho na frente dele será contraprudente. Você agora pode inverter seus papéis e pedir que a criança faça um rabisco. Depois, você pode fazer um desenho para fora do rabisco e contar uma história sobre isso. Tente fazer a sua história se relacione de alguma forma com a da criança.


A explicação

Este jogo simples foi primeiro documentado pelo Donald Winnicott, um famoso psicólogo infantil. Usou-o muito como uma maneira diferente de se comunicar com as crianças pre-escolares, e descobriu que pode fornecer importantes visões sobre o mundo da criança; como as preocupações específicas e interesses destas. As crianças muitas vezes acham difícil falar sobre seus pensamentos e sentimentos. Eles não têm as mesmas habilidades para refletir sobre seus mundos interiores que os adultos costumam fazer. Este jogo é também uma questão de criatividade, e proporciona estrutura suficiente para incentivar as crianças a pensar de forma criativa e inventar histórias simples ou, surpreendentemente, muitas vezes, bastante mais elaborados. Mas, como qualquer área da criatividade, as idéias vêm de dentro, e até mesmo histórias simples podem ser bastante marcantes em seu poder. Às vezes, as crianças podem estar inibidos acerca de contar uma história. Você pode ajudá-los a fazelo, dizendo algo como "Era uma vez, longe, bem longe, há muito tempo". Você também pode achar que coisas ruins acontecem na história que a criança descreve. Você poderia então usar sua história do rabisco para corrigir essa partes ruins da história, mostrando que as dificuldades muitas vezes podem ser resolvidas. As crianças por vezes acham difícil pensar para além de coisas ruins que acontecem e ao falar sobre isso em histórias facilita que a criança ultrapasse estes medos naturais da infância e incentive a melhorar o seu comportamento. Berger, R. (1980) O Jogo do Rabisco de Winnicott: Um veículo de comunicação com a criança em idade escolar, pediatria, 66, pp. 921-924.